Pesquise neste Portal

Receba no E-mail

Arquivo de Posts

Brincando de explorador: minas e ruínas na Argentina

Um passeio super diferente para quem vai a Foz do Iguaçu: atravessando a fronteira com a Argentina, dá para explorar minas de pedras preciosas e conhecer as ruínas de uma missão jesuítica. Perfeito para pequenos exploradores!
Compartilhe:
malinhas nas ruínas de San Ignacio Mini, Argentina

Fomos para Foz do Iguaçu pela segunda vez em 6 anos e, dessa vez com mais tempo e com a família bem maior, resolvemos incluir um passeio bem diferente do básico: as Minas de Wanda e as ruínas de San Ignacio Mini, ambas na província de Misiones, na Argentina.
As minas ficam na cidade de Wanda, bem pertinho da fronteira com o Brasil (cerca de 60 km do centro de Foz do Iguaçu), e são uma experiência única: quem é que não quer conhecer de perto onde se extraem pedras preciosas? A mina continua em funcionamento mas a visitação só é permitida onde a extração já foi interrompida. Um guia conta toda a história do local e explica um pouco do processo de formação das pedras e como é o trabalho de extração. E mesmo para quem não gosta de cavernas (como eu!) não dá nem um pouquinho de medo, pois os túneis são à flor da terra e bem curtos. Diversão e conhecimento garantidos para crianças e adultos!
Um pouco mais longe, a cerca de 200 km dali, fica a cidade de San Ignacio, onde ficam as ruínas de uma das mais importantes missões jesuíticas da região. Os maiorzinhos, que já devem ter estudado essa parte da História na escola, com certeza ficam fascinados em ver um pedacinho dessa história ao vivo. Os menorzinhos, como os meus, ficam impressionadíssimos com a idade daquelas pedras todas, e se divertem brincando de exploradores naquela área imensa.

CONTINUE LENDO AQUI O POST NA ÍNTEGRA e confira todos os detalhes desse passeio único!

Cintia Grininger é editora do blog Entre Mochilas e Malinhas

Compartilhe:

América do Sul

Argentina

Blog Entre Mochilas e Malinhas

Cintia Grininger

Misiones

San Ignacio

Wanda

Gostou? Comente!:

0 comentário (s):